Palmito na manteiga

Oi galera. Primeiro gostaria de agradecer a todos que já visitaram o blog. É uma brincadeira que levo muito a sério hehehe.

Hoje vou repassar uma receita que já fiz algumas vezes em casa e foi totalmente aprovada, Palmito na Manteiga. Eu já tinha visto algumas receitas em programas e ficava curioso sobre o resultado. Eu adoro palmito, mas sempre comi o industrializado. Em uma ida a Juiz de Fora tive a oportunidade de provar esse prato. Adorei (ahhhhhh que novidade !!!! haha). Resolvi fazer em casa , e depois de várias pesquisas escolhi a minha receita. É incrivelmente simples e, claro, dei meu toque pessoal.

Ingredientes

  • 1 Bandeja de Palmito pupunha in natura, cortado em rodelas.
  • 200 gr de manteiga com sal  Dica do Geléia: Use manteiga de qualidade e com sal
  • Alcaparras
  • 4 cebolas pequenas
  • 4 dentes de alho
  • Ervas de Provence (*) Dica do Geléia: se não encontrar, faça um mix com orégano, mangerona, louro e alecrim socados

Modo de Fazer

Forre uma forma ou tabuleiro com papel alumínio para envelopar todo o conteúdo. Sobre a folha coloque o palmito em rodelas, a manteiga em pedaços, as alcaparas, as cebolas e os dentes de alho. Salpique ervas de provence sobre todo o tabuleiro. Faça um envelope com o papel alumínio e leve ao forno por 40 minutos.

Fica muito macio e é delicioso como acompanhamento de um frango assado e arroz branco.

Palmito, cebola, alho, manteiga e alcaparras.
Já assado

No mesmo dia resolvi também fazer um outro experimento: Shitake. Sempre tive curiosidade em comer esse cogumelo, o máximo que cheguei perto era de champignon. A minha idéia era fazer junto com o palmito, como um toque a mais. Só que pesquisando receitas descobri que o tempo de preparo do Shitake é muito menor. Seria incompatível fazer os dois juntos na mesma receita. Bom, com o Shitake comprado eu não poderia esperar uma semana para um próximo almoço, o que fazer ? Com vocês:

Shitake na Manteiga


Ingredientes

  • 200 g de cogumelos shitake
  • 4 colheres (sopa) de manteiga
  • 1 dente de alho
  • 2 colheres (sopa) de molho shoyu
  • 2 colheres (sopa) de vinho branco

Modo de Preparo

Corte os talos do shitake. Corte o chapéu em lâminas com aproximadamente 0,5 cm de espessura.
Amasse o dente de alho e coloque em uma panela com a manteiga. Deixe dourar um pouco e logo depois adicione o shitake já cortado. Mexa um pouco e depois tampe. Deixe em fogo alto por 5 minutos e adicione o vinho branco e o shoyu. Mexa bem durante mais 1 minuto.

Pronto, só isso !

(*) Para conhecer as ervas de Provence veja aqui: http://www.caras.com.br/edicoes/730/textos/ervas-de-provence/

Anúncios

Horto de Itaipava

Aqui em Três Rios é um pouco complicado quando se fala em comprar verduras. Tem os mercados e a feira, mas se você não for logo cedo não encontrará nada que valha a pena. Os legumes também não são muito variados, é sempre mais do mesmo.

De vez em quando, assistindo aos programas de culinária, vejo os mercados municipais de São Paulo ou do Rio. Nossa, eu ia fazer a festa num lugar como aquele. Não só pelas verduras, legumes e frutas mas os emporios todos pertinhos com temperos e queijos. Nossa. Eu sou daqueles que quando vê uma banca de verduras verdinhas dá vontade de sair comprando tudo. Ha poucos anos essa afirmação vinda de mim seria impensável. Só acreditariam se eu estivesse falando de um açougue.Mas os tempos são outros e agora consigo sentir prazer em comer uma salada. Mas não perdi o apreço por um bom churrasco, de jeito nenhum.

Como não posso ir aos grandes mercados eu costumo ir em um horto bem próximo daqui, em Itaipava distrito de Petrópolis. Lá tem uma variedade enorme de verduras, legumes e frutas. Nada muito grande, mas os vendedores são os próprios produtores e isso garante uma qualidade excelente aos produtos. Dá pra comprar até Shitaki de produtores da região, fresquinhos.

Se você tiver oportunidade, passe lá para conhecer. De vez em quando eu e minha família colocamos o isopor no carro e subimos a serra. Da última vez, a que tirei essas fotos, voltamos com o carro cheio. Já programamos uma outra, mas nessa quero subir um pouco mais, até o Sesc Quitandinha para passar a tarde com a família andando de pedalinho.

Para quem não conhece, o Sesc Quitandinha.